Minha casa minha vida, como financiar um imóvel?

Para quem quer comprar um imóvel novo, o governo federal criou um programa chamado Minha Casa, Minha Vida.

Provavelmente você já deve ter ouvido falar neste projeto, principalmente se você estiver procurando algum tipo de financiamento imobiliário. Minha Casa Minha Vida ajuda quem vai comprar uma casa ou um apartamento.

Nem todos que estão atrás de um financiamento conseguem entrar no programa, pois são aceitas somente famílias com renda mensal de até R$ 7.000. A partir daí, o programa tem quatro maneiras diferentes de ajudar no financiamento e estas condições mudam conforme sua faixa de renda.

Quais são os benefícios?

Pagar uma porcentagem do imóvel.

Pagar uma entrada do financiamento, denominado de subsídio.

Reduzir o valor do seguro que é cobrado em financiamentos habitacionais.

Oferecer uma taxa com juro menor, o que deixa as parcelas mais acessíveis.

Quais as faixas de renda para o Minha Casa, Minha vida?

Precisa ter uma renda de pelo menos mil e oitocentos reais mensais, pessoal.

O governo ainda pode pagar até 90% do valor do imóvel.

As parcelas do financiamento nunca serão maiores que 10% da sua renda mensal familiar, e o financiamento, têm condições de até 10 anos de parcelamento!

Para participar procure a prefeitura da sua cidade e se cadastre no programa. Caso você seja aprovado, terá que assinar um contrato do financiamento e se mudar para o imóvel em até 30 dias, ou perderá a chance.

Algumas regras são impostas para que você perca o direito: como pagar o financiamento na data correta, morar no imóvel e pagar o IPTU, as contas como: energia, água e condomínio.

Resultado de imagem para minha casa minha vida

Existem mais vantagens?

Existe uma separação de de vantagens que o governo costuma oferecer no projeto Minha Casa Minha Vida.

Quem tem renda de 1800 reais a 2600 reais, consegue o subsídio, que é a ajuda do governo para pagar a entrada, de até 47 mil reais, e pode ter descontos importantes, principalmente nas taxas de juros cobradas pelos bancos.

Quem tem uma renda de 2600 a 4 mil, recebe até 30 mil de subsídio, uma taxa de juros menor que é cobrado no mercado, mas ainda superior de quem recebe 2000 reais.

Já quem recebe de 4 mil, a 7 mil recebe descontos no financiamento, mas não recebe o subsídio, mas só pelos juros mais baixos já vale a pena.

E se eu receber mais de 7 mil por mês?

Quem recebe um valor acima de 7 mil não pode participar do programa, para quem deseja participar de um financiamento com taxas menores é importante procurar empresas que tenham parcelas que cabem no seu bolso.

Geralmente, quem oferece planos mais baixos é a Caixa Econômica Federal, mas você pode pesquisar os outros bancos e outras empresas, como MRV, por exemplo, que trabalha com apartamentos e casas populares por um preço acessível ao público.

Sair do aluguel é possível, basta se organizar e se comprometer a garantir fazer reduções de custos e pesquisas amplas em imóveis que sejam um excelente custo benefício.

Já saiu do aluguel?

Continue acompanhando nos posts semanais com mais dicas de crédito e financiamentos imobiliários.

Afinal é possível financiar um imóvel Minha Casa, Minha Vida.  Basta tentar!